Quando nos sentimos mais ativos?


Qual é o momento do dia em que você se sentir mais enérgico e cheio de vitalidade? Os espanhóis afirmam sentir-se mais ativos, e acordado como uma cotovia, pela manhã, de acordo com um estudo levado a cabo por Zespri, do que nós queremos fazer eco no nosso blog de Saúde. Quer conhecer alguns de seus dados mais relevantes? Então continue lendo. A alimentação, o exercício e o descanso de que nosso corpo e mente precisam se convertem em três dos principais fatores que influem na nossa capacidade para estar mais ativos ao longo do dia e poder enfrentar os muitos obstáculos que se apresentam em nosso caminho. Mais ativos pela manhã Apesar da imagem que se tem dos espanhóis de ser extremamente sensuais para as festas ou para não acordar, o certo é que esta realidade não corresponde estudos oficiais, como os que vos digo nesta ocasião. Zespri, produtor líder de kiwis da Nova Zelândia, lançou o conhecido como Estudo Sociológico sobre a Vitalidade e Nutrição em Portugal. Alguns de seus resultados mais notáveis falam-nos de que o nada desprezível 70% das pessoas pesquisadas declaram se sentir com mais energia durante a primeira faixa da manhã, para ser mais preciso, entre as 9 e as 13 h. Quais são os fatores que determinam que sejamos mais ou menos ativos? A idade é um fator que influencia de forma determinante para a vitalidade dos espanhóis se aderirmos os resultados que aparecem refletidos no estudo antes mencionado. Neste sentido, se dá conta de que, enquanto os jovens se mostram mais ativos durante as primeiras horas da tarde, isto é, a partir das 13 h em diante, os mais velhos sentem uma maior vitalidade às primeiras horas da manhã. Igualmente, a situação de trabalho é um fator chave ao mesmo tempo. Neste caso, de frente para os desempregados que se sente mais vitais chegada a noite, encontram-se os trabalhadores obrigados a acordar cedo, se mostram mais ativos a primeira hora. Mas, a que recorrem os espanhóis quando o cansaço começa a dominar todo o seu corpo?Os recursos são muito variados, mas sempre há um que não falha e que parece estender-se à população em seu conjunto como uma tendência imutável com o passar dos anos: uma xícara de café ou de chá, ao menos assim o tiver determinado 49% dos espanhóis. Outras das alternativas mais socorridas estão relacionadas com o exercício em 23%, de dormir durante um maior número de horas na noite seguinte, em 25%, fazer a sesta em 27%, ou fazer um breve descanso após a tarefa que está sendo realizada em 37%. Falando da sesta, um dos costumes mais características dos espanhóis, neste estudo realizado por Zespri, não está de mais lembrar que 41% dos entrevistados afirma dormirla, pelo menos, uma vez por semana, para recuperar as forças. Para ser mais exato, 21% das personasque participaram neste estudo dorme a sesta, pelo menos, duas ou três vezes por semana, apenas 13% leva a cabo esta prática todos os dias, 31% o faz de maneira habitual, enquanto que um irrisório 15% afirma não dormir a sesta em nenhum momento. Se olharmos para a duração deste costume, no caso de poder fazê-lo, 2 de cada 3 espanhóis dedicaria, sem hesitar, entre cerca de 20 e 60 minutos de seu tempo a dormir a sesta diária, com vista a proporcionar a força e a energia que o organismo precisa. Se nos concentramos em outro fator, como o sexo, nos daremos conta de que enquanto os homens preferem dedicar parte de seu tempo ao exercício ou tomar uma bebida energética, as mulheres optam por ter um descanso. No que diz respeito ao antes referido exercício físico, o certo é que 8 em cada 10 entrevistados afirmam praticar desporto, sendo em torno de um interessante 54% daqueles que o praticam uma vez por semana pelo menos, contra 29% que o faz de forma ocasional e um simples 17% que nunca chega a fazer desporto ao longo de toda a semana. Mas vós?, quais destes resultados vos tem mais identificados?, quando é o momento do dia em que osmostráis mais ativos?