Esclerose Múltipla, sintomas e tratamentos


A esclerose múltipla é uma doença de longa duração, que afeta o cérebro, medula espinhal e nervos ópticos, podendo causar problemas de equilíbrio, controle muscular e com a visão principalmente, mas podem ser afetadas outras funções básicas do corpo. Ainda não se sabe com segurança que causa a esclerose múltipla, existem fatores que fazem com que a doença seja mais provável, como indivíduos com determinados genes, o hábito de fumar, ter sofrido o vírus de Epstein-Barr, ou o vírus do herpes humano, que fazem com que o seu sistema imunitário pode deixar de funcionar normalmente. Sintomas da esclerose múltipla As pessoas que sofrem de esclerose múltipla tendem a ter seus primeiros sintomas entre os 20 e 40 anos, em algumas personaspueden ir e vir, enquanto que outros permanecem. Os sintomas mais comuns da esclerose múltipla são: Dificuldade para andar devido a fraqueza muscular ou espasmos, problemas de equilíbrio, dormência dos pés, e a fadiga. Tonturas, sensação de tonturas,vertigens, sensação de que tudo ao redor está girando. Sensações pouco comuns, como formigamento, dormência, coceira, ardor e acentuada, ou dores desgarrantes. Fadiga, sensação de cansaço da tarde condebilidad muscular, lentidão de pensamento, e a sonolência. Espasmos musculares, que afetam os músculos das pernas, podendo sentir a rigidez leve ou espasmos musculares fortes e dolorosos. Tremores, como empurrões leves ou fazer com que seja difícil fazer as atividades do dia a dia. Problemas de visão, que geralmente afetam apenas um olho e desaparecem por si sós, podendo dar lugar à visão turva, cinza, ou com uma mancha escura no centro, dor súbita nos olhos e perda temporária da visão. Problemas de bexiga, como urinar, urgência, necessidade de ir à noite, ou problemas para esvaziar a bexiga completamente. Problemas intestinais, como a prisão de ventre. Problemas de concentração, que vão e vêm, pensamento lento, falta de atenção ou memória difusa Problemas da fala, fazendo com que as pessoas parem, muito tempo entre as palavras ou fala arrastada, ou nasal, até mesmo desenvolver problemas de deglutição em fases mais avançadas da doença. Problemas sexuais, como secura vaginal em mulheres e dos problemas de erecção nos homens e em ambos os sexos, com perda da sensibilidade ao toque, o desejo sexual mais baixo, ou problemas para atingir o orgasmo. Tratamento da esclerose múltipla O tratamento se concentra em acelerar a recuperação dos ataques, controlar os sintomas e retardar a progressão da doença. Tratamentos para modificar a progressão da doença São utilizados Fingolimod, Teriflunomida e o Fumarato de dimetilo reduzem a taxa de recaídas, para reduzir a frequência e severidade das mesmas são utilizados os interferões beta, e para bloquear o ataque do sistema imune, a mielina se usa acetato de glatiramer. Tratamentos para os ataques – Corticosteróides, como a prednisona oral e metilprednisolona por via intravenosa, para reduzir a inflamação do nervo, mas produzem efeitos colaterais. – Troca de plasma, onde se separa o plasma e as células sanguíneas, estas últimas são misturados com uma solução de proteína -proteína - e a mistura é colocada de novo no corpo. Usa-Se esta técnica quando não respondem aos esteróides. Tratamentos para tratar os sintomas – Terapia físicas, o que mostra exercícios de alongamento e fortalecimento. – Medicamentos que reduzem a fadiga. – Relaxantes musculares, que ajudam com os espasmos musculares dolorosos ou incontroláveis e a rigidez das pernas. Como sempre, aconselhamo-lo a partir do nosso blog de saúde, ante a suspeita de que você tem algum destes sintomas, deve ir ir imediatamente ao médico.