Apple lança ResearchKit para pesquisadores e médicos


Você conhece o novo ResearchKit da Apple para pesquisadores e médicos? Te contamos com detalhes em nosso blog de Saúde. O uso das novas tecnologias tem aumentado de forma imparável nos últimos anos no mundo da saúde. Muitos profissionais do setor usam seus dispositivos móveis para pesquisar informação, usar algum aplicativo e até mesmo para fazer uso da telemedicina. A aplicação destas novas tecnologias (Internet, aplicações médicas, redes sociais, históricos clínicos digitais dos pacientes...) em saúde representou uma verdadeira revolução na medicina. Vantagens de ResearchKit para pesquisadores e médicos Há alguns dias, a Apple anunciou ResearchKit, um framework de código aberto projetado para a pesquisa médica e de saúde que facultará que médicos e cientistas coletados dados dos participantes de uma forma mais rápida e precisa através de apps para o iPhone. Os mais importantes centros de pesquisa do mundo já usaram ResearchKit para desenvolver apps para estudos sobre a asma, o cancro da mama, doenças cardiovasculares, diabetes ou a doença de Parkinson. Os pacientes decidem se querem participar desses estudos e de que forma querem que se utilizem os seus dados. Graças a ResearchKit, o iPhone se transformar em uma poderosa ferramenta para a investigação médica. Uma vez que o usuário tenha dado a sua autorização, os aplicativos podem ter acesso a dados da aplicação a Saúde, como o peso, a tensão arterial, os níveis de glicose e o uso do inalador de asma, que são medidos através de dispositivos e aplicações de terceiros. Além disso, ResearchKit também pode pedir ao usuário o acesso ao acelerômetro, microfone, giroscópio e sensores GPS do iPhone para poder obter informações sobre o ritmo do paciente ao caminhar, suas deficiências motoras, de sua forma física, sua fala ou sua memória. Em suma, uma informação de grande valor para os médicos e cientistas, que podem estudar dados sobre os pacientes para realizar diagnósticos e tratamentos mais precisos. Com ResearchKit, também é mais fácil encontrar participantes para estudos em grande escala, uma vez que é possível chegar a mais sectores da população e não apenas os que vivem perto de uma determinada instituição. Os participantes do estudo podem completar tarefas ou enviar relatórios diretamente do app para que os pesquisadores possam dedicar menos tempo a processar dados e mais a analisá-los. ResearchKit permite que os pesquisadores oferecer um processo de consentimento informado interativo. Os usuários escolhem em que estudos querem participar e os dados que desejam fornecer, a cada estudo. Graças aos dados coletados com ResearchKit, se poderá realizar um atendimento mais personalizado aos pacientes. O acesso a dados de saúde de um maior número de pacientes permite obter mais informações sobre os efeitos secundários dos tratamentos diferentes, ao mesmo tempo que se pode entender melhor a cada paciente. Há que ter presente que, quando se trata de analisar como podemos diagnosticar e prevenir uma doença, os números são tudo, daí a importância que têm estes desenvolvimentos. O que vos parece o lançamento por parte da Apple de ResearchKit para pesquisadores e médicos?