Acrônimos do Fitness. Nutrição


Neste artigo, continuamos a adicionar novos "vocábulos" e outras siglas que estão relacionadas com o mundo do fitness. Após a primeira parte, que estava voltada para o tema do treinamento particularmente, agora lhe toca o turno da nutrição. Acrônimos do Fitness Muitas destas palavras são tiradas diretamente do idioma originário, especialmente o inglês, e ficam para ser utilizadas por sua própria pronúncia, no respectivo idioma. São os Aminoácidos Essenciais, que são formados por 9 itens: Em seu texto ficaria como Aminoácidos de Cadeia Ramificada, sendo classificados como aminoácidos essenciais, e são compostos pelo trio: l-leucina, l-valina e l-isoleucina. Formam um terço do músculo esquelético, e sua importância reside em que são elementos-chave para atirar a síntese de proteínas, como é o caso da leucina, encarregado de agir, um modo de "trigger" da via mTOR. Para aprofundar mais: BCAAs, tudo o que você precisa saber Esta expressão corresponde com o que também entendemos como "carga de carboidratos". Não obstante, o momento para "carregar" que se costuma indicar na documentação que leva o CBL, é ao contrário do que pensamos, na noite. Um tipo de dieta extrema, na qual se restringe, em grande medida, o fornecimento de carboidratos. Estritamente estaríamos falando de que para ser uma dieta "low-carb", as calorias provenientes deste macronutriente deve ser <20% do total. Muitas pessoas seguem esta dieta para melhorar a perda de peso (gordura), regular a glicemia sangüínea (diabéticos). Outro tipo de dieta, uma variante das dietas "low carbs" que se caracterizam por redução ao limite dos hidratos de carbono, e ir ciclando a sua ingestão para o modo de "carb-loads". Este tipo de dieta se baseia na utilização de cetonas como substrato energético, sendo o principal macronutriente a gordura, enquanto a proteína é também elevada. É uma categoria de suplementos que têm como finalidade melhorar a absorção dos hidratos de carbono, neste caso, a glicose que recebem as células musculares, e minimizar os efeitos adversos da insulina, como pode ser que se preencha o adipocito. Outra função é a de regular a glicemia sangüínea, pelo que o seu uso também é muito focado para pessoas diabéticas. Ou por suas siglas em espanholas AGE, isto é, Ácido Graxo Essencial, os quais são imprescindíveis que sejam ingeridos através da alimentação, já que o corpo não os produz. Como exemplo temos os AGE omega-3, compostos principalmente por DHA (ácido Docosahexaenóico) e EPA (Eicosapentaenóico). Deixo o link para o guia de AGE: Guia de AGE Agora tomamos propriamente da sigla em nossa linguagem, e com ela nos referimos aos Ácidos Graxos Saturados e Ácidos Graxos Trans, que reprensentan o "grupo do mal" de gorduras, mas do qual, os que de verdade são prejudiciais são os AGT. Os AGS tiveram também de "má fama", mas que sem nós olhamos mais de perto, vemos que com moderação, se podem vir a ser necessários. AGS e AGT Estes seriam os Ácidos Graxos Monoinsaturados e Poliinsaturados. Ambos formariam o grupo de "gorduras boas" ou que têm essa conotação devido aos seus benefícios para o organismo. AGM e AGP É um tipo de ácido graxo muito utilizado no plano nacional, e sua tradução seria Triglicerídeos de Cadeia Média. Sua principal qualidade é que, ao contrário de outros tipos de ácidos graxos, estes permitem que sejam utilizados como fonte de energia, evitando o seu "assentamento" no tecido adiposo, e convertiéndose em uma excelente fonte de energia. MCTs Um tipo de estratégia nutricional, mais que dieta, que consiste em aplicar um método ancestral, o jejum. Assim, realizam-se o jejum a cada dia entre 16-20h, após o qual se dispõe de uma janela de tempo na qual, por assim dizer, você poderia comer o que "quiser" Apesar de ser um mecanismo muito antigo, está na moda e, inclusive, o treinamento dentro do período de não-alimentação pode representar muitas melhorias no desempenho desportivo. Atualmente, não a sigo, e acho que é um método para subtrair calorias e com isso obter definição. "Se ele se encaixa com seus macros", seria a tradução literal, e que corresponde à pergunta se se pode comer um tipo de comida, o que ele responderia que, enquanto tal comida está dentro das suas necessidades calóricas, por que não? Efeito Termogênico da Comida, é um valor que se costuma usar na hora de elaborar um plano dietético em que se presta atenção a todos os possíveis fatores que afetam o tema calórico. Neste caso, se queremos estabelecer uma determinada quantidade de calorias, o TEF serão as calorias que teremos em conta, já que o corpo "gasta" uma determinada quantidade delas em metabolizar os nutrientes.