A verdade científica do hidrolisado de carne de bovino na suplementação esportiva (I)


Dentro dos suplementos proteicos o hidrolisado de proteína de carne de bovino ("beef protein hydrolyzed") destaca-se por ser um dos mais caros, inovadores e, possivelmente, desconhecidos. A verdade sobre esta forma de proteína não foi muito clarividente até agora. Para poder compreender e valorizar a qualidade desta proteína, vou dividir a informação em três partes: 1ª PARTE A qualidade de uma proteína faz referência aos benefícios nutricionais que proporciona. Esta qualidade é calculado usando várias medidas: Como é sabido, os alimentos mais completos em relação a proteína se referem são os de origem animal como a carne, o peixe, o leite e os ovos, já que as proteínas presentes no eles contêm uma quantidade elevada de todos os oito aminoácidos essenciais (proteínas de alta qualidade ou de alto valor biológico). Em concreto, a carne de res, possui os seguintes valores que servem para interpretar sua qualidade (na tabela se compara com a proteína do ovo e do soro de leite, que são as que mais possuem qualidade): Obviamente, dependendo da quantidade de gordura, do tipo de cozido e o tamanho das partículas (carne moída, bifes finos, cubos de carne...), da carne de bovino terá um tempo de digestão diferente. Em seguida, expõem-se os tempos de digestão de uma porção magra (menos de 10 g de gordura) de tamanho médio (200 g.): Esta tabela servirá como uma mera informação para poder comparar depois com o tempo de digestão do hidrolisado. Além disso, é notável a mencionar que contém quantidades notáveis de creatina, l-carnitina e ácido linoléico conjugado (CLA) em comparação com outros alimentos. * Aminoácidos essenciais devem ser fornecidos com a dieta, pois o corpo não os produz) Link para o: 2ª PARTE